Páginas

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

François Fillon, o católico conservador que pode se tornar presidente da França

O ex-primeiro-ministro da França François Fillon venceu as primárias da direita francesa para as eleições presidenciais no país, marcadas para o dia 23 de abril de 2017. Fillon, do partido Les Républicains, tem prometido reformas drásticas em favor do livre-mercado, mais limites à imigração e apoio aos valores familiares tradicionais.

“Presidente! Presidente!”, gritaram os apoiadores de Fillon quando foi anunciada a sua vitória sobre Alain Juppé, de 71 anos, que também foi primeiro-ministro francês, de 1995 a 1997. Fillon, por sua vez, ocupou o cargo de 2007 a 2012, durante a presidência de Nicolas Sarkozy, que também concorreu nas primárias. É a primeira vez que a direita do país realiza primárias abertas.

Pesquisas de intenção de voto sugerem que Fillon, de 62 anos, tem grandes chances de vencer as eleições em 2017. O país vive uma ampla frustração com o atual governo de François Hollande, do Partido Socialista. A popularidade do candidato dos Républicains é um reflexo da volta do sentimento nacionalista em toda a Europa, que lhe deu vantagem sobre as posições mais centristas de Juppé.

Juppé, que parabenizou seu oponente pela vitória, expressou posições similares às de Fillon a respeito de questões econômicas, mas demonstrou uma atitude mais tolerante no que se refere à diversidade social, étnica e religiosa da França. Ele chegou a dizer que se sente “mais próximo do papa” do que organizações direitistas como La manif pour tous, que promove a “família tradicional”.

Agora, o desafio de Fillon atende pelo nome de Marine Le Pen, a candidata de extrema-direita à presidência do país. As propostas da campanha de Le Pen, da Frente Nacional, têm por alvo a minoria muçulmana, os imigrantes e a União Europeia.

O presidente Hollande deve anunciar nas próximas semanas se concorrerá ou não à reeleição. Contudo, a esquerda francesa foi profundamente abalada pela sua impopularidade e aposta as suas fichas em Emmanuel Macron, ex-ministro da economia, que tem adotado posturas mais centristas.

Perfil e propostas

Fillon é católico praticante e é casado há 36 anos com Pénélope Kathryn Clarke, nascida no País de Gales. Eles têm cinco filhos, que têm entre 34 e 15 anos. Em suas funções, ele votou contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo e contra fertilização in vitro para mães solteiras e casais de lésbicas.

Magno Malta › Aborto? Aprovem pena de morte pra bandido então › "Tá tudo errado Brasil!"

Dep.Flavinho (PSB-SP) critica decisão do STF sobre a descriminalização do aborto até o 3° mês

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Misericórdia

A Misericórdia de Deus é o que há de mais provável da salvação e preocupação do Senhor para conosco. É a porta para a santidade, cura e vida plena. Sem ela não alcançamos nenhuma dignidade humana. Para vivermos bem até entre nós mesmo aqui nesta terra, precisamos estar em comunhão com Deus e bebendo  de sua doutrina, de sua palavra que nos faz eretos, jutos e capazes. 

Sem Deus

Sem Deus, as sombras
são negras e gélidas,
não geram descanso
e propiciam solidão

Sem Deus, o Sol
não energiza, não brilha,
apenas queima a pele
corporal da vida frágil

Sem Deus, a água
não sacia nem renova,
não dá brotos e
somente leva a afogos
mortíferos

Sem Deus, a terra
não se sustenta nem
suporta os que nela
perambulam

Sem Deus, os ventos
são tormentas, não se
mutam em brisas aliviantes
e se servem de destruições

Dia de Luz

Um dia a luz da sabedoria
visita cada alma deste mundo

Um dia a maturidade chega
com seus saberes

Um dia a verdade reclama
moradia na vida errante

Um dia as escamas vibram
querendo pular dos olhos

Um dia a ponderada razão
lança seus braços sobre
os corpos errantes

Neste dia haverá liberdade para voar
ou culpas por se auto aprisionar

Egoísmo

Passar a maior parte da vida 
fazendo apenas aquilo que
agrada o ego sem amor ao próximo
isto pavimenta o caminho para
a vida velha desproveitosa
e sem frutos ou legados

Alguns tipos de Criminosos

Os que cometem crime;
Os Jornalistas que escondem o crime;
Os Direitos humanos que defendem o crime;
Os Advogados que propiciam o crime;
Os Juízes que maximiza o crime;
Os Políticos que anistiam o crime;
Os Professores que doutrinam ao crime;
Os Eleitores que elegem o crime;
Os Artistas que embelezam o crime;
Os Policiais que liberam o crime;
Os Religiosos que descriminam o crime;

Os Cidadãos que assistem a tudo pacificamente e criando novos criminosos que cometerão novos crimes.

Depois de decisão do STF sobre aborto, Maia cria comissão para discutir tema

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, criou nesta quarta-feira (29) uma comissão especial que pode incluir na Constituição uma regra clara sobre aborto. A medida é resposta a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que pode abrir precedente para descriminalizar o aborto realizado nos primeiros três meses de gestação. “Sempre que o Supremo legislar, nós vamos deliberar sobre o assunto”, disse Maia.

A comissão instalada vai discutir uma proposta sobre licença-maternidade, mas pode tornar mais rígida a legislação sobre interrupção de gravidez. Maia pediu aos líderes que indiquem logo os integrantes do novo colegiado, para que ele possa iniciar o seu funcionamento.

Deputados vão discutir a Proposta de Emenda à Constituição 58/11, do deputado Dr. Jorge Silva (PHS-ES), que amplia o período de licença-maternidade para compensar a quantidade de dias que o recém-nascido passar internado em razão de nascimento prematuro.

Ao longo da sessão plenária que ultrapassou a madrugada, vários deputados criticaram a decisão do STF. Ao julgar a prisão de pessoas presas em flagrante em uma clínica de aborto, uma turma do tribunal aprovou o voto do ministro Luís Roberto Barroso, em que o magistrado afirma que a criminalização do aborto nos três primeiros meses de gravidez viola direitos fundamentais da mulher.

Código Penal
O líder do PV, deputado Evandro Gussi (SP), afirmou que a decisão do STF revoga o Código Penal, que só admite a interrupção da gravidez em caso de estupro e para salvar a vida da mãe. “Revogar o Código Penal, como foi feito, é verdade, num caso concreto, trata-se de um grande atentado ao Estado de direito. O aborto é um crime abominável porque ceifa a vida de um inocente”, disse.

O deputado Edmar Arruda (PSD-RR) referiu-se à religião para condenar a decisão do STF. “Nós, que somos cristãos, nós que defendemos a família, nós que defendemos a vida, nós não concordamos com essa decisão”.

Fonte: Câmara Federal

Turma do STF decide que aborto nos três primeiros meses de gravidez não é crime

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (29) descriminalizar o aborto no primeiro trimestre da gravidez. Seguindo voto do ministro Luís Roberto Barroso, o colegiado entendeu que são inconstitucionais os artigos do Código Penal que criminalizam o aborto. O entendimento, no entanto, vale apenas para um caso concreto julgado pelo grupo nesta terça-feira.

A decisão da Turma foi tomada com base no voto do ministro Luís Roberto Barroso. Para o ministro, a criminalização do aborto nos três primeiros meses da gestação viola os direitos sexuais e reprodutivos da mulher, o direito à autonomia de fazer suas escolhas e o direito à integridade física e psíquica.

Fonte: Istoé

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Luto. Descansem em Paz irmãos Chapecoenses jogadores, imprensa, tripulantes e assessores.



Que Deus acolha a alma de todos os falecidos nesta tragédia. Que abençoe o Clube e todos os familiares. É verdadeiramente muito triste, e piora quando não podemos nada fazer. Rogo por misericórdia e acesso ao Céu por cada um que teve carreira de vida encerrada. Rogo pelo consolo a todos pais, filhos e amigos que choram e sofrem esta perda dolorosa. #ForçaChape







Por Bondade de Deus
Os Jogadores do Chapecoense estão batendo um bela partida de futebol com os Anjos de Deus lá no Campo celeste!




Clubes anunciam medidas solidárias para ajudar a Chapecoense nos próximos três anos

Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo e Coritiba se uniram para prestar solidariedade à equipe da Chapecoense. Além de lamentar a tragédia que vitimou ao menos 70 pessoas na madrugada desta segunda, os quatro clubes ofereceram ajuda com empréstimo gratuito de atletas.

Em nota, eles garantiram que será solicitado à CBF que o time catarinense fique imune ao rebaixamento pelas próximas três temporadas.

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, em vídeo publicado no site oficial do clube, também prestou homenagem às vítimas da tragédia.

– Perdemos um time que estava fazendo história. Tinha todas as chances de ganhar o título. Queremos ajudar, para que desenvolvamos um projeto para ceder jogadores, para que possam remontar a equipe e voltem a disputar a competição em 2017 – disse Gilvan.

Fonte: Zero Hora
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...